Projects

Learn More...

M

estreia

aconteceu a 1_12_2020 na MiratecArts Galeria Costa
Monstro, uma peça de um Homem só, começa no meio de uma mata com audiência a mais de 20 metros de distância. Após um longo silêncio, uma série de personagens cujas vidas parecem estranhamente relacionadas visitam este mundo. Explorando os medos que impedem o ser Humano de ser feliz, desafiando as audiências questionarem seu mundo e seus preconceitos do que é teatro, Terry Costa apresenta uma experiência única para uma audiência limitada.
 

performance in development

10_2019
O artista multidisciplinar e fundador da MiratecArts, entidade com sede na ilha do Pico, Açores, está pronto para lançar mais uma ideia ao mundo. Monstro é um projeto de performance solo de Terry Costa que arranca este outono e pretende ultrapassar barreiras continentais, línguas, e expressões teatrais.

Uma co-produção portuguesa, canadiana e japonesa, Monstro tem as suas raízes no ponto mais alto de Portugal e vai explorar os medos que impedem o ser humano de ser feliz, desafiando comunidades a abraçarem suas paixões através do teatro. "O desenvolvimento desta performance será interativo com as próprias audiências" explica Terry Costa, que planeia a primeira ação pública para Portugal a acontecer em junho 2020 durante o Azores Fringe Festival. Será uma performance de um dia inteiro em que a audiência é convidada a participar o tempo que desejar. Podem vir uma hora ou duas, ou ainda trazer um piquenique e passar o dia de performance com o artista. O plano de desenvolvimento a acontecer no Pico e também em localidades no Canadá e Japão, está a ser planeado até 2021.

"Terry Costa e o seu trabalho mostra um ecletismo de qualidade que demanda uma audiência aberta a inovação e que só pode esperar o inesperado" disse o jornal canadiano Mississauga News da primeira peça teatral a solo que o artista produziu depois de terminar os seus estudos na Universidade de Toronto e Colégio Sheridan. Vinte anos depois e após vários projetos de criação, performance e encenação, o seu trabalho já recebeu criticas que vão de um lado ao outro do espetro e de vozes de vários países, incluindo "trabalho com emoção nua e crua" (VIEW Hamilton), "performance instigante evocativa" (A-Channel), "desafia alegremente as fronteiras convencionais" (Winnipeg Sun), "artista hipnotizante" (Lavender Magazine, Minneapolis), "ousado e corajoso" (CBC).

Com este projeto, Terry Costa está a abrir as portas para comunidades o convidarem e fazerem parte do processo de criação.

Autor & Performer: Terry Costa
Fotografia: Helder Gonçalves
Designer: Nelson Lopes

 
Triângulo Magazine (nov 2019)
 

Terry Costa releases Monster to the world

10_2019
The multidisciplinary artist and founder of MiratecArts has launched yet another idea into the world. Monster is a solo performance project by Terry Costa that kicked-off this fall and aims to overcome continental barriers, languages, and theatrical expressions.
A Portugal, Canada and Japan co-production, Monster has its roots at the highest point of Portugal and will explore fears that keep humans from being happy, challenging communities to embrace their passions through performance. "The development of this theatrical event will be interactive with the audience itself," explains Terry Costa, who plans the first public action for Portugal to take place in June 2020 during the Azores Fringe Festival. It will be a full day performance in which the audience is invited to participate as long as they wish. They can come an hour or two, or bring a picnic and spend the performance day with the artist. The development plan to take place in the Azores, Madeira and also in various locations in Canada and Japan are being planned for the next two years.
The official poster was built with the participation of photographer Helder Gonçalves and designer Nelson Lopes.
 

MONSTRO MEDIA

about Terry Costa
info@mirateca.com
facebook
instagram
twitter

music theme

MONSTRO MUSIC THEME

official poster

MONSTRO POSTER
This site's design is only visible in a graphical browser that supports web standards,
but its content is accessible to any browser or Internet device.